ARTE…culando as Palavras

ARTE…culando as Palavras

15 de outubro de 2019 1 Por Fono

Falar é fácil, difícil é fazer! Quem nunca ouviu esta frase? Mas, será que falar é realmente fácil?

Para começo de conversa, falamos com a BOCA, que por sua vez é composta por: lábios, língua, dentes, palato duro (céu da boca), palato mole, úvula, paredes internas das bochechas, ufa! E tudo deve funcionar em harmonia, como por exemplo, o motor de um carro. Se uma das peças falhar vai comprometer o desempenho de todas as outras.

Assim funciona nosso corpo e no caso, mais especificamente, a boca: responsável pela articulação de vogais e consoantes.

O som puro não quer dizer nada, ele só passa a ter significado quando lhe damos forma.

As vogais são formadas a partir da abertura de mandíbula e lábios e da posição da língua. Você já parou para pensar como está falando? Já reparou que para cada vogal a língua se posiciona mais pra frente, pra trás, pra cima ou pra baixo e os lábios, junto com a mandíbula, têm aberturas diferentes? Se não fosse assim, provavelmente emitir um A ou E daria no mesmo.

No caso das consoantes precisamos da ajuda das pregas vocais para determinar se o fonema é surdo (não vibra as pregas vocais) ou sonoro (há vibração de pregas), além da colaboração dos demais órgãos da boca para definir seu ponto articulatório. Por exemplo, para emitir o fonema P é preciso que haja um contato bilabial e uma pressão interna; já o fonema F necessita do contato dos dentes superiores com os lábios inferiores; para o fonema R, a ponta da língua deve vibrar e tocar atrás dos dentes superiores; e assim por diante.

Experimente brincar com as formas das vogais e os pontos articulatórios das consoantes e descubra como fazemos uma verdadeira ginástica para falar bem.

Agora é importante saber que todas as peças dessa “máquina” PRECISAM ESTAR INTEGRADAS.

A língua, os lábios e as bochechas são formados por músculos que devem estar com o tônus e a mobilidade adequados; a oclusão dentária também deve estar harmônica, enfim todos precisam agir juntos para favorecer uma boa articulação.

A arte de falar em público começa com a ARTE  culação das palavras.

Texto elaborado por Carla Guapyassú. Fonoaudióloga, CRFa. 8381.

Coordenadora do Núcleo da Voz do Fono Center Denise Guapyassú.